27 de novembro de 2007

Tão Quanto

Por você entrego minha vida
como um suicida ao avesso.

Se quiser, posso ser tão pacífico
quanto Gandhi ou tão cruel quanto
fui ontem com aquela barata.

Posso ficar tão vermelho quanto uma
goiaba vermelha ou tão branco
quanto uma goiaba branca.

Se não gostar, eu mudo meu quarto
como um travesti muda de roupa
depois da meia noite. Mudo de nome,
de endereço... Menos minhas manias.
Você já faz parte delas.

Posso dormir mais que um urso
no inverno ou ficar tão alerta quanto
um caubói num filme de bang-bang.

Por você eu ficaria tão sossegado quanto
Caymmi ou tão rápido quanto um tamborim.

Se gostar, viajaria mais que uma
aeromoça experiente.

Posso também ser tão sonhador quanto
uma criança no circo ou, se preferir, tão
realista quanto Nietzsche.

Não conseguiria ficar tão rico quanto
uma igreja, ou tão triste quanto um
louco no mundo real.

Mas nossas vidas seriam tão alegres quanto
uma samba de roda e tão suave quanto a voz
de Jobim cantando no tom.

Tornaria seu mundo tão belo quanto
ver Chaplin no cinema.

E te amaria tanto quanto um surdo ama os
olhos, ou tanto quanto um cego ama o som,
ou mais do que amo hoje.

33 comentários:

Flavinha disse...

Oi, moço!

Descobri vc pelo blog do Bruno... ele falou tanta coisa boa que foi inevitável te fazer uma visita.

"Mas nossas vidas seriam tão alegres quanto um samba de roda e tão suave quanto a voz de Jobim cantando no tom."

Incrível como o amor nos faz ficar assim, tão quanto... coisas que nem nos sabíamos capazes de ser.

Posso dizer uma coisa? Não deixe de atualizar o seu blog, não - essas suas "desconexões com o real" enchem os olhos e o coração de quem as lê...

Beijos!

Larissa Dardengo disse...

Ei Caê..
Amei esse poema...
"E te amaria tanto quanto um surdo ama os
olhos, ou tanto quanto um cego ama o som,
ou mais do que amo hoje."

Lindas "comparações"...
bjs

Tudo ou nada ... disse...

Concordo com as duas moças ai de cima. Ficou perfeito este poema.
O amor, a entrega, os olhos fechados frente ao desconhecido ...
Abraços

Victor disse...

...ou mais do que amo hoje.

Fefefefex disse...

Simplesmente é você... Aquilo ali passa o calor da sua alma, a alegria do seu sorriso, a energia do seu espírito! Obrigada por compartilhar tudo que vai aí nesse mundo encantado... Poesia pura e rara... tão quanto uma boa dose do mais antigo vinho das longas encostas da Itália... "Jobin cantando no tom." =)
Você reluz, Caê... Beijos de pão de mel...

eupatriciamesmo disse...

Olá!
Q bom tua visita...

Gostei muito daqui. Adorei o título do blog. Considero as palavras como espelhos mesmo... mas ainda não tinha encontrado melhor definição q esta.

Qto ao texto...
tão qto o q quiser, tão qto qlq coisa q tenha tanta beleza assim.

beijomeu.

inutilia sapiens disse...

é isso aí moçada...
primo apaixonante, tocante, encantador...
que bom que voltou, sempre que entro aqui pareço me purificar e esquecer de tudo que há!
só penso no que existe aqui. nomes eternos no texto, palavras eternas as suas...
beijão, primo querido e obrigado pelas palavras.

ps: vou aparecer sim, estou louco para vê-los!!!
I miss u!!!

Nath disse...

" Mudo de nome, de endereço... Menos minhas manias. Você já faz parte delas. "

Que coisa mais linda, gente. Sete minutos muito bem aproveitados. Beijo, amigo mais lindo

R Lima disse...

Todo nosso esforço ao Amor deveria ser condecorado.. sempre!!!

Parabéns..




Texto de hoje: VeREdA...

Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

Dominique Arantes disse...

nossa!!

lindo demais!!

Que amores como esse sejam eternos!

parabens menino!

Cel França disse...

Caetano,é tão bom vir aqui...tu tens uma suavidade enorme e te ler é fazer carinho na alma,que texto lindo seu moço!adorei,fiquei emocionada!
beijos,volto sempre!
dia iluminado pra vc!
=************

Van disse...

Uauuuu!

É tudo tão perfeito por aqui que as minhas palavras ficam no silêncio. Inaudíveis.... Como uma pausa estratégica no meio de uma sinfonia!

Lindo! Tudo!
Caí de amores por teu blog!

Beijucas

inutilia sapiens disse...

primo querido...
estamos pensando em aparecer aí no sábadão e aproveitar para ver vocês explodindo poesia no palco!
estou vendo com seu padrinho aqui!
=)
amo vocês, saudades tantas!
beijos.

stephanie disse...

oi, minino!
o cd do grand prix está em m4a, acho, pra tocar no itunes.

tenta no itunes ou manda um e-mail pra celophanie@gmail.com, pra eu lembrar de upar de novo em mp3 ou wma assim que eu voltar de viagi e tu ouvir aos ventos. ;.)

R Lima disse...

Sumiu moço????

Feliz Natal..




Venha Comemorar o Aniversário do AveSSo em 04 textos até o dia 28/12/2007.


Texto de hoje: FeLiZ soNhoS...

Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

Lídia disse...

E sabe o que mais me impressionou em tudo?

A simpplicidade.
A simplicidade nas palavras,
A simplicidade que é o amor!

Lindo lindo lindo!
Adorei!

Voltarei mais vezes poor aqui, se permitir...

Beijão!
;)


" E te amaria tanto quanto um surdo ama os
olhos, ou tanto quanto um cego ama o som,
ou mais do que amo hoje. "


Adorei!
;)

Auíri Au disse...

Suas palavras encheram minha inspiração!!!
Muito belo o blog!!!!


Feliz ano novo


Auíri Tiago

Tudo ou nada ... disse...

Passou da hora de nos presentear com mais um lindo poema hein!?
Abraços

suelen disse...

Olá Caetano!
Agora eu também entrei nessa vida de blog.
:]

FINA FLOR disse...

é bom demais amar sim!!!!

obrigada, Cateano, por sua visita gentil e desculpe-me a demora em responder, mas andei enrolaaaada.

beijos e bons ventos em 2008

MM.

Cel França disse...

Caetano, tem selo pra vc no meu blog!

beijo!!!
=*

Lídia disse...

Poxa, eu que lhe agradeço pela visita, moço das palavras mais bonitas ainda!
Mas não para de esrever não...
Continuarei clicando aqui até ver uma atualização... =)

Beijo grande!!!

Fica com Deus!
E volte sempre que quiser, okeijo?

KISSUUUUUUU!
=D)

suelen disse...

Pois é, eu vou pegar o ritmo!
Agora que tô na praia fica difícil, mas quando acabar as férias-carnaval aí eu fico ativa!
:]

stephanie disse...

aparece não, ô?

Tudo ou nada ... disse...

Oi Caetano, tudo bem? vc tem noticias do Bruno? ele sumiu e não consigo mais entrar no blog dele
Abração

Van disse...

Ei, poeta....
Por onde anda?
Apareça pra gente botar esse blog pra andar.....
Saudades.
beijuca

Luiz Carlos Cardoso disse...

Lindo... Foi um prazer fazer a leitura dramática dessa obra. Tão quanto a arte, tão quanto o amor.

Prossiga...

Abração !

Sentimental ♥ disse...

adoro isso, essa metamorfose por amor, não mudança de personalidade, mas fazer coisas para q o outro se sinta bem ao seu lado. quem tem essa capacidade é um ótimo amante.
beijos

VaneideDelmiro disse...

Lindo!

Humana disse...

Caetano,
qualquer mulher fica ainda mais apaixonada com uma declração destas!Que poema maravilhoso, quanto sentimento.
Adorei o que escreves, como escreves...demorei mas vim pra ficar!
Beijinhos

Daniel. disse...

realista quanto nietzsche? não teria tanta certeza .

VaneideDelmiro disse...

Relendo... Esse poema é mesmo maravilhoso.

SB disse...

Caetano,

Achei você por acaso porque o acaso quis . . . adorei suas poesias, letras e rimas.
Também conjugo palavras e rimas na esperança de fazer das frases uma dança.
Boas palavras!